Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

inConfess@vel

Contos eróticos

A cerimónia, feito.

Agosto 24, 2021

 

rope.jpg

 

Hora de trocar novamente de lugar, a ultima posição. Ao fundo da sala, de frente para a parede e de costas voltadas a tudo. Sei que estava ladeada por duas colunas e que deveria apoiar os braços, assim numa posição a modos que majestosa só que de costas. Pausa para o revirar de olhos do costume. Sinto as costas tensas e já me doí tudo, uma vontade enorme de me coçar. Nem descontrair o pescoço posso, já não vou aguentar muito mais.

O ar volta a mexer a minha volta, oiço conversas sobre as nádegas e pernas. Os comentários nem sempre são agradáveis, alguns são muito depreciativos. Deixo a mente divagar, estava quase. Concentro-me em decorar vozes e cheiros para depois não fazer asneira a escolher, se eu própria fosse escolhida por alguém, claro. Que arrogância Maria, pensei.

Sobressaltei-me, estava alguém muito perto do meu corpo, como que a provocar , tem o mesmo cheiro do outro do cadeirão, é o mesmo pensei, é atrevido e está a tentar provocar uma reacção. Eu sabia que podia acontecer, tinha sido avisada. O nosso poder de autocontrole era também avaliado, a compostura não se perdia nunca. Éramos gado, mas gado com classe!

Oiço o sinal de que a exposição tinha terminado. Sinto a mão do guia e preparo-me para caminhar. A saída estava longe e as minhas passadas seriam lentas e graciosas. Ou pelos menos assim treinei, tenho as pernas tão dormentes que não sei se de graciosa tenho alguma coisa. 

Palmas. Palmas! As pessoas estão a aplaudir...não sabia que ia acontecer. Senti orgulho e depois vergonha das minhas emoções, é tudo tão surreal.

Fecharam a porta atrás de nós. No salão de entrada estávamos nós os submissos e os guias. Tirámos finalmente as vendas. Silêncio.

Tal como eu, todos os outros estavam de rastos, com conflitos, aliviados, orgulhosos, tudo ao mesmo tempo e no fundo um medo. O medo de não ser escolhida por ninguém. É real. Contra tudo o que acredito e sei, a verdade, é que tenho medo.

Vamos para o quarto, caminhei com calma, com os sapatos e a venda numa mão enquanto que com a outra coçava aquele creme brilhante. Abri a porta do meu quarto e vi...

Estou a ser observada

Agosto 23, 2021

grey.jpg

 

Senti o ar agitar, estava alguém perto dos meus cabelos. O calor da respiração eriçou-me os pelos. Estou a ser observada, pensei, e de muito perto. A imagem de um velho gordo como um sapo passou pelos meus pensamentos, que posição de estar, a ser olhada, avaliada. Mais valia ter uma etiqueta com o preço! Os meus pensamentos do costume, se a Rute pudesse ler a minha mente. Concentrei-me para não revirar os olhos. Espera, ninguém me vê os olhos! Revirei os olhos várias vezes, porque podia. Senti-me um bocado infantil

A pessoa continuava a caminhar a minha volta, devagar, a tocar no cadeirão. Percebi que estava ao meu lado e para minha surpresa agachou-se. Era um homem, percebi pelo cheiro. Não sei se gostei ou não, do cheiro. 

Estava assustada, senti que era real, que era esta a minha realidade agora. Desamparada, a mercê de alguém. Continuava arrepiada, mas não era só por medo, era por estar excitada. Maria! pensei.

As minhas emoções provavelmente estavam espelhadas na minha face, nos lábios crispados e de certeza nos mamilos erectos. Ouvi um suspiro. Senti o ar quente no peito. Não era um suspiro bom, era de quem estava zangado.

 

a cerimónia continua

Maio 13, 2021

cerimonia2

Esta posição de pé é das mais cansativas mas também das mais poderosas, ou pelo menos eu sinto que estou poderosa. Foi um dos conselhos que recebi, saber quem sou e o que estou ali a fazer, ser segura e agir de acordo.
Na verdade, já estou com uma dor terrível nos gémeos e nas costas e estou em esforço. Não posso deixar de esboçar um pequeno sorriso, que fraude que és Maria!
Volto rapidamente a concentrar-me, é proibido demonstrar qualquer emoção.
Felizmente é altura de passar para o posto seguinte, no lado direito num cadeirão. Ia ficar deitada, numa aparente calma e descontracção.
Tenho alguma dificuldade em andar, coloco algum do meu peso na mão que me guia. Eu percebo que a troca de lugares é muito observada, o som das conversas para e consigo distinguir nitidamente o som dos saltos dos sapatos a bater no chão.
Recosto o corpo no cadeirão, fico um bocadinho incomodada porque percebo que não fui assim tão graciosa como deveria. Esta posição quase que dá para adormecer. É neste momento que acontece algo inesperado e que para mim, foi muito perturbador.

Pontos nos i, ou não.

Julho 24, 2020

jan draws 12.jpg

Imagem de Jan Draws

 

O treino prossegue, recebo no final um recado a dizer que é solicitada a minha presença numa reunião na manhã seguinte....

E lá vou eu, estômago apertado, com medo de ser dispensada e ao mesmo tempo com vontade de ficar.

Bato á porta

Oiço um, -entre. Seco, era a voz da Rute.

-Bom dia Maria

Respondo um bom dia baixo e seguro. Os meu olhos indicavam desafio, mantive uma postura direita e rígida. Se era para ser dispensada, iria ser com dignidade.

-Maria....começa a dizer a Rute com um suspiro á mistura. Vou esclarecer pela ultima vez. Os estudantes que participam neste projecto, são para nós e para os mecenas, pessoas que muito estimamos, respeitamos e valorizamos. Nunca vos será dado as "sobras" como sugeriste no ensaio ontem.

Os submissos...têm para nós um valor incalculável, tudo gira á vossa volta. 

Sabemos a tua luta interna e não és a única a pensar assim. Muitos sub também se debatem com as mesmas dúvidas e são muito melhores assim. Pessoas fortes, são esses submissos que dão mais prazer ao dominador.

A Rute prossegue com a retórica.

-Podes por de lado de uma vez por todas esse teu lado defensivo e abraçares este projecto com todas as tuas forças?

Respondi:

Não sei, não sei se a dada altura não vou retirar a venda e sair dali para fora, e mais a frente também não sei se vou obedecer ou mandar algum dominador para o caralho.

-Não sei Rute.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D